PERFIL DE PACIENTES QUE PROCURAM UM PROGRAMA MULTIPROFISSIONAL DE TRATAMENTO DA OBESIDADE

  • Ricardo Henrique Bim Núcleo de Estudos Multiprofissional da Obesidade (NEMO)/Universidade Estadual de Maringá (UEM) http://orcid.org/0000-0002-2160-0211
  • Eliane Cristina de Andrade Gonçalves Núcleo de Estudos Multiprofissional da Obesidade (NEMO)/Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC)
  • Marciele Alves Bolognese Núcleo de Estudos Multiprofissional da Obesidade (NEMO); Centro Universitário de Maringá (UNICESUMAR)
  • Greice Westpal Westphal Núcleo de Estudos Multiprofissional da Obesidade (NEMO)/Universidade Estadual de Maringá (UEM)
  • Regina Alves Thon Núcleo de Estudos Multiprofissional da Obesidade (NEMO)/Universidade Estadual de Maringá (UEM)
  • Mario Moreira Castilho Núcleo de Estudos Multiprofissional da Obesidade (NEMO)/Universidade Estadual de Maringá (UEM)
  • Ana Maria Ceolim dos Santos Melo Núcleo de Estudos Multiprofissional da Obesidade (NEMO)/Universidade Estadual de Maringá (UEM)
  • Igor Alisson Spagnol Pereira Núcleo de Estudos Multiprofissional da Obesidade (NEMO)/Universidade Estadual de Maringá (UEM)
  • Geovanni Marcos de Oliveira Núcleo de Estudos Multiprofissional da Obesidade (NEMO)/Universidade Estadual de Maringá (UEM)
  • Nelson Nardo Junior Núcleo de Estudos Multiprofissional da Obesidade (NEMO)/Universidade Estadual de Maringá (UEM)
Palavras-chave: Obesidade. Adultos. Intervenção. Políticas Públicas.

Resumo

Este estudo caracterizou o perfil de pacientes que buscam um programa multiprofissional de tratamento da obesidade em uma instituição pública de ensino superior de Maringá, PR. Participaram 252 adultos de ambos os sexos com idade entre 18 e 50 anos. Os dados foram coletados por meio de uma anamnese, para caracterizar a amostra, e de uma avaliação antropométrica para classificar o estado nutricional e do risco de complicações metabólicas. Em apenas um dia 178 pessoas procuraram o programa. Predominantemente mulheres, idade de 30 a 50 anos, sedentárias, escolaridade média e superior e renda familiar até 3 salários mínimos. Os resultados indicaram que 84,1% dos sujeitos estavam com excesso de peso, sendo 53,2% com obesidade. 98% apresentaram risco de complicações metabólicas. O número de pessoas com obesidade e risco de complicações metabólicas é significativo, reforçando a necessidade de implementação de programas multiprofissionais de tratamento da obesidade no sistema público de saúde.

Publicado
2018-10-12
Seção
Artigos, Revisões da Literatura, Séries de Caso